Patins Farm Rio — Review — Testamos

A parceria entre a Rye e a Farm já tem alguns anos. Com vários modelos lançados no mercado e diferentes estampas, os patins para patinação recreativa são basicamente os mesmos. O que muda, de acordo com a coleção a que pertencem, é a bota que recebe um revestimento externo com a cara das estampas da marca. Flores, coqueiros e até efeito holográfico estão entre os detalhes mais comuns aplicados aos pares de patins mais famosos entre as farmetes do Brasil. O Melissa de Patins tem um modelo floral e conta tudo para quem quer comprar o seu — spoiler: todos esgotam rapidamente nas lojas.

Fotos lindíssimas da nanda queiroz.

Patins Farm

Quanto custa o patins da Farm?

Para começar, trata-se de um modelo da Rye. Logo, é um patins feito por quem entende de patinação artística. O patins da Farm é bom, e tem durabilidade. O modelo vendido com a marca da Farm é o mesmo vendido na loja oficial da Rye, cujo nome é Amazon Stilo. Por lá, o patins custa R$ 594, com estampas da própria fabricante. Na loja da Farm, o preço sobe para R$ 698, com estampas exclusivas da loja, que combinam com peças da coleção.

Um ponto a se destacar é que os patins sempre esgotam muito rápido. Porém, sites como Enjoei, Mercado Livre e OLX estão cheios deles, a preços que variam de R$ 350 a R$ 900 — de todos os tamanhos.

Tamanhos do patins Rye

Também há uma pequena diferença quanto aos tamanhos encontrados nas lojas. Embora o modelo seja o mesmo, a Farm vende do 35 ao 40, enquanto a loja da Rye oferece do 30 ao 43. Vale notar, porém, que a recomendação da fabricante — não de todas as fabricantes de patins do mundo, mas em especial da Rye — é comprar um número maior que o usual.

Patins Farm

“Recomendamos a compra de um número acima do tamanho do seu pé”, diz o site oficial. Sendo assim, se você calça 37, compre um patins número 38. Caso você use número 40, que é o maior número vendido pela Farm, é provável que os patins fiquem mais apertados.

Se você já comprou e ficou muito apertado, minha sugestão é tentar uma troca em grupos de revenda/troca da Farm nas redes sociais. Pode ser uma forma de não perder o dinheiro que investiu nos seus patins ou mesmo de conseguir um modelo diferente e de outra cor.

Design da bota

Dois detalhes sobre o design dos patins da Farm: os patins da Rye tem uma bota alta, muito bonita e confortável, com amarração em todo o comprimento. A bota também possui um salto, igual aos de patinação artística, que coloca o patinador em uma posição elegante. Amarre seus patins até o topo, não deixe sobrar cadarços para os lados, é preciso que fique ajustado no seu tornozelo. Sem, claro, apertar a sua circulação de sangue.

A bota é revestida de tecido. Logo, se você cair e ralar a bota no chão poderá ver avarias no patins. Evite roçar os pés uns nos outros ou em paredes e superfícies de cimento. Isso aumentará a vida útil e a beleza da estampa. Para a biqueira — ponta dos pés — procure comprar um toe cap ou use algum tipo de fita de proteção para não rasgar com o tempo.

Vamos ao que interessa …

Eu tenho um par de patins da Farm/Rye há um ano e já dei muitos rolês por aí. Asfalto, cimento queimado, calçadas de concreto, pedra portuguesa, rampas, pistas de dança indoor, piso de madeira e outros terrenos. Embora seja tratado como um “patins lazer”, é possível que, com as rodas originais, você sinta o rolar mais suave nos terrenos mais lisos e menos acidentados do que a sua rua, ainda que o asfalto seja bom e sem buracos.

Rodas do patins Farm

A Rye informa que eles são “ideiais para andar em calçadas e parques”. Sendo assim, locais mais indicados para prática de patins e skate, como cimento liso. Por que? Porque as rodas que vem nos patins da Farm são as rodas Stilo de 57 MM — ou seja, indoor.

Entretanto, para andar na rua, no asfalto mais poroso, o ideal é usar rodas outdoor, mais “moles”. Você encontra na própria loja da Rye o modelo Xtreme de 60 MM, por R$ 196 — o jogo com oito rodas. Ou, você pode pesquisar por outras rodas de rua de outras fabricantes, respeitando o tamanho do eixo. O que eu fiz? Eu troquei minhas rodas.

Patins Farm

Atualmente, estou usando um par de rodas da Rio Roller — Light Up Wheels — que são outdoor e piscam. Do mesmo fabricante tem outro modelo sem o LED — Coaster Wheels. A má notícia: não vende no Brasil. Mas aqui temos outras fabricantes de rodinhas, além da Rye, como a Traxart que tem rodinhas mais moles. Você precisa trocar as suas rodas? Não, só se você quiser. Se você for andar no seu play ou em piso liso, não há motivo para trocar.

Patins Farm / Rodas Rio Roller

Em resumo: se você não quer trocar as rodas, procure pisos mais lisos, sempre. Se você quer patinar no asfalto, há dois caminhos: usando a roda original você vai trepidar ; trocando de roda, a tendência é ficar confortável. Experimentei os dois mundos.

Ha, então a roda do patins da Farm é ruim? Não! A roda dos patins da Farm são apenas mais durinhas, você só precisa ter cuidado para escolher o piso para não achar que você não sabe patinar ou está tendo dificuldades além do normal de um iniciante. Experimente observar mudanças de piso e o desempenho das suas rodas e compartilhe as suas dicas.

Patins Farm / Rodas Rio Roller

Outras especificações

– Trucks em alumínio, com sistema de amortecedores;
– Rolamentos Importados 608 (tradicionais);
– Rodas Stilo “em gel importado” de 57 mm.

Freios dianteiros

Quem já patinou de inline e usou o famoso “travão”, percebe que os quads (patins tradicionais) tem freios na frente. No patins da Farm, são freios universais e ajustáveis, que podem ser trocados ou regulados em altura. Esta é a única que ressalva que faço aqui.

Para mim, a base de alumínio que vem nesse modelo é muito baixa— base Amazon. O que faz com que ao inclinar os pés, os freios toquem o chão “muito cedo”, travando alguns movimentos mais complexos. Ou, então, me surpreendendo com um freio muito rápido. No geral, meus outros patins tem freio um pouco mais alto e demoram mais para tocar o chão em um freio tomahawk, por exemplo. Testei vários freios (peças) diferentes.

Patins Farm GIF

OBS: Não é possível cerrar o parafuso do freio porque a peça já é bem baixa.

O que eu fiz? Nada. Adaptei minha forma de patinar e tem dado tudo certo. Procurei um freio menor, para ficar mais alto, mas ainda não troquei. Não chega a ser um problema, é mais adaptação minha. Acontece e muito. Eu particularmente adoro esse patins e já levei o Farm para skates parks também. O visual dele faz sucesso e, claro, fica super bem na foto!

Melissa de Patins Farm

E você, o que achou dos patins da Farm? Já usou? Conte nos comentários aqui do blog.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *